BaianaSystem lança seu último ato: ‘América do Sol’

BaianaSystem lança seu último ato: ‘América do Sol’

América do Sol é o terceiro e último ato do novo disco do BaianaSystem, OXEAXEEXU. Este capítulo final é um mergulho nas cores, na alegria, na luta, na identidade e nas conexões que unem a América Latina e nos trazem um sentimento de pertencimento a este território tão potente e grandioso.

Com participações de Bule-Bule, Rapadura, Carolaine e da chilena Claudia Manzo, América do Sol avança para o interior do Brasil. Além disso, segue pelas infinitas fronteiras dos povos que formam este bloco continental ligados pela ancestralidade, pela força, pela música e por sua conexão com a natureza, a Terra Mãe. Uma viagem afrolatina com ecos de reggae, bem como de samba, de salsa, de ijexá e tudo mais que os tambores, sopros, cordas e cantos que regem nossa história permitem.

Sobre o ato ‘América do Sol’, do BaianaSystem

O ato América do Sol, do BaianaSystem, abre com a faixa “Corneteiro Luís”, uma “guajira” que conta a história do corneteiro Luís Lopes e sua incrível participação na batalha de Pirajá. Fundamental para entender a independência da Bahia e, consequentemente, do Brasil.

Em seguida ouvimos, já na abertura, o canto dos índios Suruís de Rondônia. Trata-se de um sample extraído do disco Paiter Merewá, gentilmente cedido pela cantora e pesquisadora Marlui Miranda. Além disso, junto a esse canto ouvimos o som da flauta do músico baiano Rodrigo Sestrem, que dão o tom da “Dança de Airumã”.

  • Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa
YouTube video

Então seguimos para “A Vida É Curta Pra Viver Depois”, um samba-reggae construído a partir da percussão orgânica e eletrônica. Numa história guiada por Carolaine, cantora e poetisa de Salvador, nascida e criada no bairro do Pero Vaz.

Mergulho na América Latina

O ato agora mergulha ainda mais profundamente na América Latina com a faixa instrumental “Pachamama”. Uma espécie de reza que traz a primeira participação no álbum da artista chilena Claudia Manzo, que fala sobre a nossa grande Mãe, a Terra, e a ligação dos povos ancestrais com seu lugar de origem.

YouTube video

Seguimos com os versos, e agora com o canto, de Claudia Manzo. Ela traz toda sua força para uma canção de resistência e esperança chamada Capucha”. Esse é o nome em espanhol para o capuz que é usado pelos revolucionários da América Latina em muitas de suas manifestações.

YouTube video

Assim, das veias da América Latina seguimos caminhando e cantando pelo interior do Brasil para encontrar com os versos do Mestre Bule-Bule. Ele abre os caminhos do sertão com a faixa OXE”. Em Vixe”, segue dando mais uma aula sobre o sertão e seus personagens numa viagem desértica ao som da guitarra baiana, bandolim e guitarra.

Por fim, um retorno à faixa “Reza Forte”, que abriu o primeiro ato, numa versão “charanga do futuro” chamada “Reza Frevo”, com a participação especial de Thiago França, que trouxe seus muitos instrumentos e todo seu talento para fechar essa viagem musical pela América do Sol através do BaianaSystem.

TAGS
Compartilhe


Leia também