Battlefield 2042 review game ea dice

‘Battlefield 2042’ deixa um gosto agridoce aos fãs de longa data

Everton Duarte

|

14 de janeiro de 2022

A franquia Battlefield sempre foi sinônimo de game de qualidade, desde os primórdios com Battlefield 1942, até o seu penúltimo título, Battlefield V. Seja você iniciante ou veterano no gênero, a saga rivaliza há anos com Call of Duty. Além disso, a franquia sempre manteve aquecida a comunidade dos FPS de guerra.

Sendo assim, 19 anos após a chegada da franquia ao mercado, a EA e a DICE apresentam agora o game Battlefield 2042, que traz uma premissa bem simples. Desastres naturais ao redor do mundo desencadearam uma divisão entre a população, que agora é demarcada por Rússia, Estados UNidos e os Sem Pátria. Não bastasse todo esse caos, a iminência de uma terceira guerra mundial faz com que os Sem Pátria unam forças com seus “inimigos” para que o futuro seja menos catastrófico.

Um enredo de guerra, mas sem Modo História

Desde o início dos FPS de guerra, se há algo que chama a atenção do público em geral, é o Modo História. De fato, faz parte da diversão dessa categoria de games demonstrar a sua habilidade diante adversários online. Entretanto, a falta de um modo ao qual o jogador não consiga ser imputado a história, acaba por deixar a premissa um tanto quanto rasa, e isso, infelizmente, ocorre em Battlefield 2042.

Ao investir em novos modos de jogo – ao qual falarei mais adiante, a EA se preocupou em criar mapas robustos e que sustentam uma grande quantidade de jogadores. Além disso, pensando na nostalgia de veteranos da franquia, antigos mapas também estão presentes no novo título. Entretanto, isso acaba não sendo o suficiente para que o jogador entenda o que está acontecendo ao ser ‘despejado’ dentro um mapa com outros 127 jogadores.

Apesar de o game apresentar uma breve apresentação para situar o jogador sobre a motivação de lutar ao lado dos russos ou dos americanos, não temos ideia do seu real objetivo quanto narrativa. A sua única preocupação é a de sobreviver e completar o que lhe é designado por cada modo. E mesmo que isso seja peculiar em jogos de tiro online, o modo história incorpora a imersão ao cenário proposto, tornando assim o game mais atrativo.

De fato, o multiplayer sempre estará repleto de jogadores ávidos em demonstrar suas habilidades, mas a presença do single player offline não deve ser considerada apenas como um complemento.

Battlefield 2042

A renovação nos modos de jogo

Três modos de batalha estão presentes em Battlefield 2042, sendo eles: All-Out Warfare, Battlefield Hazard Zone e Battlefield Portal.

All-Out Warfare

Um dos grandes acertos do game, definitivamente está no All-Out Warfare, que é dividido em dois modos, sendo eles Conquista e Ruptura. No entanto, o formato de ambas as categorias não é novidade para os jogadores de longa data, mas a adição de 128 jogadores (Apenas no Xbox Series X|S, PC, e PS5. Xbox One e PS4 comportam 64 jogadores), somada à acertadíssima escolha de suporte ao crossplay, faz esta modalidade render diversas horas de batalhas frenéticas e divertidas.

Battlefield Hazard Zone

O modo Battlefield Hazard Zone é focado no trabalho em equipe onde cada pelotão precisa se concentrar em recuperar e extrair dados, fugir e sobreviver.

No entanto, infelizmente, encontramos bastante dificuldade para acessar o modo do game, pois ao entrar no “lobby” de espera, ficamos por diversos minutos aguardando outros jogadores para iniciar a missão. Ainda assim, na maioria das vezes, não conseguimos iniciá-las, algo que certamente irá frustrar diversos jogadores.

Battlefield Portal

O modo Battlefield Portal certamente foi a grande aposta da EA/DICE para com Battlefield 2042.

A grande novidade do modo é que o jogador tem total liberdade para criar suas próprias regras, que no game são chamadas de Experiências. Sendo assim, ao criá-las, você poderá remodelar diversos outros modos, assim como Conquista, Investida, Livre, entre outros, além de todos os mapas presentes no game.

Ainda assim, ao mencionar os mapas temos um ponto bem interessante que fica a cargo da nostalgia. Diversos mapas clássicos encontrados em títulos anteriores de Battlefield, tais como Porto de Arica, El Alamein, Batalha das Ardenas, entre outros, estão disponíveis nesse modo.

Entretanto, saiba que ao se aventurar na criação de Experiências você precisará investir muito do seu tempo – além de um certo conhecimento, pois é possível gerenciar absolutamente tudo, mas tudo mesmo, incluindo até a dinâmica da inteligência artificial.

A princípio o modo se demonstra bastante atrativo, mas, honestamente, a liberdade de configurar todos os aspectos da partida, certamente irá desencorajar os gamers iniciantes ou aqueles que preferem apenas se divertir. Ainda assim, caso você não tenha paciência para desbravar esse desafio, você pode procurar por mapas personalizados por outros gamers ou aproveitar das Experiências pré-moldadas pela DICE que também estão disponíveis.

Battlefield 2042

Jogabilidade fluída e ambientação imersiva

Sabemos que há um grande desafio por parte dos desenvolvedores quando o assunto é mundo aberto. Ainda mais em partidas onde 128 players de diversos locais no mundo, e plataformas diferentes, estão alocados na mesma partida. Ainda assim, vale ressaltar que os mapas comportam confortavelmente essa quantidade de players, ainda que sejam gigantescos e visivelmente bem trabalhados. Além disso, outro ponto positivo que notamos foi em relação aos servidores, pois em momento algum houve instabilidade durante as partidas que fluíram tranquilamente.

Sobre a qualidade gráfica e sonora notamos a aparente preocupação por parte da DICE em construir uma imersão bem realista ao jogo. Mesmo com alguns bugs aqui e ali, não houve grandes problemas nesses quesitos, mesmo jogando em um Notebook Gamer DELL G15 com gráficos no ultra, o game rodou perfeitamente. Vale ressaltar positivamente as alterações climáticas durante o game. Você poderá se deparar com tempestades, ventanias e ciclones e tudo em tempo real, o que agrega mais um fator de atenção durante as partidas.

No que diz respeito a jogabilidade, não houve mudanças drásticas em comparação a outros títulos da franquia. No entanto, a variedade de armas, jatos, helicópteros, entre outros veículos jogáveis são atrativos que adicionam bastante dinamismo as partidas.

O game ainda traz uma lista de Especialistas para que você possa escolher qual categoria de soldado quer ser. O positivo é que todos são personalizáveis e você poderá alterar completamente o visual e armas disponíveis.

Battlefield 2042

Battlefield 204: veredito

Num balanço geral, Battlefield 2042 possui mais pontos positivos do que negativos. No entanto, a falta de um modo história tirou o charme do game que se apoiou praticamente na jogabilidade, mas sem profundidade na enredo. Ainda que Battlefield 2042 não seja o melhor da franquia e deixe um gosto agridoce aos fãs de longa data, o game proporciona bons momentos de diversão.

Prós

  • Gráficos e cenários realistas
  • Crossplay que comporta 128 jogadores
  • Jogabilidade fluída
  • Mapas nostálgicos

Contras

  • Ausência de Modo História
  • Modo Battlefield Portal pode ser complicado para novos jogadores
  • Alguns bugs

Trailer Battlefield 2042

Por fim, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa

Everton Duarte

Paulista, casado, jornalista em desenvolvimento, amante do mundo geek e pop, e, também, co-fundador e editor do site de entretenimento e jornalismo cultural, Ultraverso. Busco sempre o melhor em tudo o que me proponho a fazer.
8.2
GRÁFICOS

Créditos Galáticos: 10

JOGABILIDADE

Créditos Galáticos: 10

ÁUDIO

Créditos Galáticos: 9

HISTÓRIA

Créditos Galáticos: 5

DIVERSÃO E IMERSÃO

Créditos Galáticos: 7

Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme