Do pop internacional à ginga brasileira, conheça o dançante Brunelli

Do pop internacional à ginga brasileira, conheça o dançante Brunelli

Brunelli é um cantor pop de São Carlos, no interior de São Paulo, e começou a cantar aos 7 anos. Em 2017, assinou com a Universal Music Brasil e lançou seu primeiro EP, “Freelance”. Na última sexta-feira, dia 12 de março, o artista lançou a divertida e dançante “Fome de Você”.

Com influências do pop internacional como Michael Jackson, Demi Lovato, Beyoncé, aos estilos mais brasileiros, “Fome de Você” é aquela música de batida dançante e bem animada, cara de música do verão.

Por isso, o ULTRAVERSO conversou com Brunelli sobre esse novo trabalho e as referências do cantor. Confira!

ULTRAVERSO: Oi, tudo bem contigo?

Brunelli: Eba, tudo ótimo!

Nesta sexta-feira, dia 12 de março, é o lançamento de ‘Fome de Você’. Fala um pouquinho do processo de produção dessa música.

Brunelli: Bom, “Fome de Você” foi uma música escrita por mim. Nessa fase de pandemia, eu agucei muito mais esse meu lado compositor, então estou trazendo músicas que são vivências minhas, vivências do cotidiano dos meus amigos, de pessoas que estão próximas de mim. Então essa música não podia deixar de ser baseado em uma história real. Que é muito bom, acho que quanto mais real, mais a galera se identifica.

Então, eu trouxe uma ideia para o Arthur Marques e DJ Thai, que são os produtores dessa música, que também foram de “Não Me Chama de Amor”, a gente sentou e conversou, falei pra eles que eu queria falar nessa música sobre pessoas que ‘cozinham’ as outras, de pessoas que deixam a vida de balada, a vida de ‘quenguice’, né? Pra ficar com uma pessoa só. Que no caso foi o meu. Aí a gente começou a conversar, começamos a rabiscar ali, fazer os grooves de guitarra, os de reggae, de várias sonoridades, pra gente poder chegar num acordo e fazer essa música.

E foi muito legal, porque saiu em dois dias, a gente conseguiu finalizar a letra dessa música em dois dias, aí no segundo dia, a gente meio que fechou a melodia. Foi bem legal, porque eles são bem abertos pra ouvir o que o artista tem pra falar, e pra abraçar a verdade do artista. E isso foi muito importante também para a produção desse trabalho.

  • Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa
YouTube video

Eu já tive o privilégio de escutar de ‘Fome de Você’, e deu pra sentir outras referências, fala um pouquinho, porque deu para sentir um pouco de “forró”, de “piseiro”. Como foi juntar todos esses estilos?

Brunelli: Como eu sou uma pessoa que canta desde criança, desde os 7 anos de idade, comecei a cantar na igreja, e depois eu fui cantar em bar, casamento, balada, já fiz de tudo, então eu trago um pouquinho nas minhas músicas, um pouquinho da sonoridade que eu fui adquirindo durante esses anos todos. Coisas que eu gosto. Por exemplo sertanejo, eu tive uma fase da minha carreira que eu cantei bastante sertanejo, abri show de cantores como Simone e Simaria. Inclusive, se Deus quiser, tá chegando uma novidade aí, que tem uma cantora sertaneja que a gente tá conversando e a gente vai fazer alguma coisa juntos. Então, eu amo muito sertanejo, e essa vertente brasileira, eu queria trazer bem essa coisa, da brasilidade mesmo.

Nos vocais eu trouxe um pouquinho do gospel, que eu tenho essa referência, então tem os vocais high notes, lá em cima, bastante backing vocals, esses ‘groovinhos’ de guitarra também, com referências da MPB, do Blues, do R&B, e a gente conseguiu trazer um pouquinho de cada essência do Brunelli, desde quando ele era criança até essa realidade de hoje, mais popular. Eles conseguiram unir tudo, de uma forma muito legal que eu adorei.

E ficou bem legal, ficou música de Carnaval. Pena que não temos como ter Carnaval agora.

Brunelli: Pois é. Mas espero que as pessoas façam o Carnaval delas em casa. Rebolem muito essa raba (risos).

Brunelli Fome de Você cantor entrevista

Foto: Divulgação

Você começou a cantar com sete anos na Igreja, e isso teve influência porque você escutava mais música gospel? Como é que foi essa transição? Descobrir o pop, cantar mais do pop.

Brunelli: Eu comecei a cantar na Igreja por influência dos meus pais, e também por interesse meu. Porque eu era imerso naquele universo, então eu comecei na Igreja com meus pais, e de lá eu fui fazendo amizades lá dentro que foram me levando pra música. Eu sempre olhava também as irmãs cantando e queria cantar com as irmãs, via os irmãos cantando e queria cantar com os irmãos. Até que um amigo me convidou pra cantar uma música com ele e daí, não deu mais. Todo domingo, estava lá eu cantando uma música nova.

Eu sempre tive essa vontade de cantar. E esse processo de evolução da minha vida, do gospel para o sertanejo, começou depois que eu conheci minha professora de canto, que também eu conheci na Igreja, só que ela também trabalhava nos bares, cantando em aniversários, e ela começou a me levar pra esses lugares pra eu poder aprender um pouco sobre esse meio, como que era. Porque eu tinha um estilo de cantar, quem é evangélico sabe, a pegada forte, e as notas sempre lá em cima, muito vibrato, e eu tive que tirar um pouquinho disso, porque eu estava indo pra um meio popular, que não podia ter todo esse tipo de informação dentro de uma música.

Eu fui aprendendo isso conforme foram passando os anos mesmo, com essa professora de canto me levando pra cantar em aniversário, casamento, e fui me interessando cada vez mais, Gravei vídeo para o YouTube, comecei a participar de programas de TV, reality shows, e fui me enfiando no meio, até assinar com a minha gravadora, e ter essa oportunidade maravilhosa que eu tô tendo de mostrar esses trabalhos pra vocês.

Brunelli cantor entrevista Fome de Você

Foto: Divulgação

Vi que você é ‘Lovatic’, tem várias tatuagens, já foi pra o show da Demi…

Brunelli: Sim, tenho! Tenho a cruz, essa que eu fiz em homenagem ao “Heart Attack”, tem ‘Stay Strong’ no braço e o coraçãozinho dela. Demi é minha vida, né? Inclusive eu tenho uma tatuagem aqui da música dela, que chama “Together”, que foi do dia que acampei no aeroporto, dormi lá, não sabia por onde essa mulher ia chegar, mas eu sabia que ela ia chegar. Então, eu fiquei lá no aeroporto de plantão, esperando ela chegar. E fiz amizade com uma policial, que falou que ela não ia sair por essa porta, vai ser por outra. Vai lá. Beleza, fui lá. Mas eu toquei nessa mulher, levei um soquinho do segurança, levei, mas nossa, foi pelo amor que a gente tem ao nosso ídolo, né?

Essa foi só uma das loucuras que eu já fiz. Já acampei em fila de show 9 dias, pra ficar na grade pra ver. Já participei do programa da Eliana, no “Famosos na Internet”, porque um vídeo meu viralizou, com a minha mãe falando ‘Demi dinheiro, Demi Lovato’. Eu tenho uma história muito longa com Demi que também faz parte de toda minha musicalidade e a minha verdade.

Me conta quais são as suas referências, o que atualmente, você tá escutando mais?

Brunelli: Bom, como eu tô nessa vibe de trazer algo mais brasileiro, eu escuto bastante Duda Beat, tanto que tem um pouquinho de referência dela nessa música também. Estou escutando bastante Barões da Pisadinha, acho que todo mundo. Foi um grupo aí que envolveu todo mundo nessa quarentena, né? Porque essas músicas aconchegantes são muitos gostosas e como não ter referências delas, né gente? Eu trouxe essas referências aí dessa galera que tá fazendo sucesso nesse meio, e eu admiro. Duda Beat eu acompanho desde o primeiro trabalho. Sempre gostei do trabalho dela, e trazer isso pra o meu trabalho também é muito importante, muito legal.

YouTube video

Como foi cantar, porque imagino que tenha sido muito emocionante pra ti, na 23ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo? Ainda mais com atrações como a Mel C, a Lexa, a Pocah, Luisa Sonza, Gloria Groove e a Aretuza Love.

Brunelli: Eu fui convidado pela Luiza pra cantar no trio dela na Parada. E foi a primeira vez que eu fui na Parada na minha vida e a primeira vez que eu fui pra cantar, foi um momento muito especial pra mim, na minha vida. Jamais vou esquecer aquela multidão de pessoas gritando, cantando junto, é muito gostoso. E foi uma oportunidade única tá ali com aquela galera toda, já no meio da música, e eu começando. Foi sensacional, foi indescritível.

Já já tem o lançamento de ‘Fome de Você’, como tá a ansiedade?

Brunelli: Nossa, demais. Porque eu sou muito ansioso, pisciano e ansioso. Então, você já imagina como que tá a situação. Dormi quase nada essa semana. Até o dia do lançamento é sem dormir. Mas expectativa muito boa, porque a gente fez um trabalho muito legal, muito bonito. E espero muito que a galera goste mesmo porque foi feito com muito carinho.

Com ‘Fome de Você’, o EP fica completo, certo? Quais são os planos depois desse EP? O que a gente pode esperar por aí?

Brunelli: Depois desse EP, provavelmente eu tenho uma música com uma cantora que eu admiro muito e, logo depois, mais músicas autorais, tenho feito várias músicas e para as pessoas conhecerem mais da minha história, mais da minha trajetória, um pouco mais sobre o Brunelli. Os próximos passos são esses, terminar esse EP e fazer mais coisas para as pessoas me conhecerem.

Acompanhe Brunelli

Instagram

Facebook

YouTube

Spotify

Quer aparecer aqui também?

Então você é artista e acha que não tem muito espaço? Fique à vontade para divulgar seu trabalho na coluna Contra Corrente do ULTRAVERSO! Não fazemos qualquer distinção de gênero, apenas que a música seja boa e feita com paixão!

Além disso, claro, o (a) cantor(a) ou a banda precisa ter algo gravado com uma qualidade razoável. Afinal, só assim conseguiremos divulgar o seu trabalho. Enfim, sem mais delongas, entre em contato pelo e-mail guilherme@ultraverso.com.br! Aquele abraço!

TAGS
Compartilhe


Leia também