Fantasporto

cortesia do Fantasporto 2020

Fantasporto, o Festival Internacional de Cinema do Porto | Bônus

Alvaro Tallarico

|

4 de março de 2020

A abertura oficial do Festival Internacional de Cinema de Porto, o Fantasporto, ocorreu na sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020. O filme ‘Adverse‘, foi o escolhido para a ‘Opening Night’. Antes da exibição, houve um discurso de uma das fundadoras do festival, Beatriz Pacheco Pereira. Foi um agradecimento ao público que lotava o Teatro Municipal do Porto – Rivoli. “40 anos é nosso legado para esta cidade e este país. Espero que as pessoas, como sempre, aproveitem o Festival e que este possa seguir ocorrendo enquanto a cidade e o país nos quiserem”, declarou Beatriz, seguida por uma salva de palmas.
“Gostaria de lembrá-los porque o Fantasporto é tão conhecido e as pessoas vem tantas vezes. A razão principal é que nós descobrimos novos talentos. Descobrimos pessoas como James Cameron, Guilhermo Del Toro, Bryan Singer, David Lynch, Pedro Almodovar, Quentin Tarantino, David Fincher, Alexandre Inarritu, Darren Aronofsky, e tantos outros”, disse Beatriz Pacheco.

Assuntos atuais

Aliás, o Festival Internacional de Cinema de Porto apresenta pré-estreias mundias e europeias, falando sobre as preocupações atuais como os perigos da internet, o crescimento do radicalismo, a exploração da infância, a gentrificação, e outros. O inverno português não foi páreo para o calor espalhado pelo público ávido pelas novidades da Sétima Arte. Além de, é claro, grandes clássicos. Por exemplo, durante a primeira semana, antes da abertura oficial, no Fantas Classics, foram exibidos três grandes filmes do cinema mundial: ‘Blade Runner’, ‘Drácula de Bram Stoker’ e ‘Touro Indomável’.
Inclusive, no hall de entrada do Teatro Municipal Rivoli, há um stand com vendas de quadrinhos, camisas, relógios especiais do Fantasporto, livros, catálogos, action figures, livros e diversas coisas ligadas ao mundo cultural.

Mickey Rourke em Adverse.

‘Adverse’ traz Mickey Rourke como um chefe do crime (divulgação: Fantasporto 2020)

Adverse

O longa-metragem Adverse foi dirigido, escrito e produzido por Brian Metcalf (“Living Among us”). A sinopse oficial é que, para salvar a irmã, o motorista Ethan (Thomas Ian Nicholas) tem de se infiltrar num perigoso grupo criminoso. O longa conta com renomados atores como Penelope Ann Miller (“O Artista”), Mickey Rourke (“O Lutador“) e Lou Diamond Phillips (o eterno Ritchie Valens no drama biográfico “La Bamba”).
No geral, Adverse falha em muitos aspectos, em especial nos técnicos. A montagem de som não é boa, falta variação e a impressão é que todos estão sempre em um lugar fechado, mesmo nas cenas externas. O longa-metragem começa parecendo que irá seguir um caminho sério, mas o protagonista acaba se tornando uma espécie de anti-herói justiceiro cuja principal arma é um pé-de-cabra extremamente eficiente e mortal. Tem cenas violentas, que provavelmente buscam beber na fonte de Quentin Tarantino, contudo, passa longe da sagacidade dele.

A rádio pesadelo

Na mesma noite do Fantasporto, para compensar a abertura não tão boa, teve a sessão Fright Nights, onde pude ver a nova empreitada da dupla argentina Nicolas e Luciano Onetti, conhecida pelo longa-metragem, ‘Abrakadabra’. Um exercício de horror mundial e diverso chamado A Night Of Horror: Nightmare Radio. Ou seja, o longa é uma antologia de terror. Os irmãos argentinos selecionaram uma série de excelentes curtas-metragens, enquanto dirigiram uma outra sequência como um fio condutor para eles.
O programa de rádio de Rod Wilson conta estórias de terror e recebe ligações dos ouvintes, que comentam e conversam com o apresentador. A saber, no total, são 8 curtas de todo o mundo, feitos na última década. Temos os diretores Jason Bognacki, Joshua Long, Adam O’Brien, Matthew Richards, Sergio Morcillo, Pablo S. Pastor, Oliver Park e A.J Briones. Bem como o tal fio condutor dos irmãos Onetti. Embora cada capítulo apresente algo completamente diferente um do outro, e, muitas vezes, esse tipo de antologia costume apresentar muita irregularidade (com curtas muito bons e outros muito ruins), aqui todos prezam por ter qualidade. E até, de certa forma, parece que foram dirigidos por uma só pessoa.
*Toda quarta-feira (agora teve um hiato de 2 semanas devido à viagem para Portugal) tem coluna do jornalista cultural Alvaro Tallarico. Acompanhe! E para mais imagens maneiras siga os instagrams @blah_zinga e @viventeandante .

Alvaro Tallarico

Jornalista vivente andante (não necessariamente nessa ordem), cidadão do mundo, pacifista, divulgador da arte como expressão da busca pela reflexão e transcendência humana. @viventeandante
Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme