Ícone do site Ultraverso

‘Combinação Perfeita’ é um filme clichê, mas amável

Combinação Perfeita (A Perfect Pairing) é o novo filme de comédia romântica que acabou de chegar na Netflix. Sabe aquele tipo de obra que não faz você pensar, que a comédia é forçada em alguns momentos e que somos embalados por uma história de romance bem clichê? É disso que vou falar aqui. Como diria minha irmã: “um verdadeiro água com açúcar”. Pensei nela ao vê-lo, pois ela ama esse tipo de história. Apesar de ser manjado até a alma, o longa possui o seu charme que pode agradar a todos.

A trama

Em seu início, conhecemos a nossa protagonista Lola (Victoria Justice). Ela é uma executiva responsável por angariar as maiores contas de vinícola para sua empresa. Ao notar que seu chefe é um ser desprezível, a jovem pede demissão e assim pretende criar sua primeira empresa. O grande problema é que ela não possui nenhuma ajuda financeira.

Por isso, a protagonista viaja para a Austrália atrás de uma das grandes empresas locais para ajudá-la com seu negócio. Ao chegar lá, descobrirá que as coisas não serão fáceis, mas passam a ser mais leves depois que Lola conhece um charmoso dono de fazenda, vivido por Adam Demos (Amor em Obras).

Leia também:

‘Instinto Assassino’ (Netflix) | CRÍTICA DE FILME

‘O Céu Está em Todo Lugar’ (Apple TV Plus) | CRÍTICA DE FILME

‘A Médium’ (2022) | CRÍTICA DE FILME

Clichê, mas amável

Combinação Perfeita é o tipo de resenha que acaba sendo bem complicada para se escrever. O motivo é simples: já sabemos tudo o que vai acontecer no filme. Só de olhar o pôster e o trailer já temos essa ideia preconcebida. Poderia ter feito um mal julgamento, mas não foi o caso. A obra é um clichê ambulante que devem ensinar em uma aula de roteiro sobre o gênero.

Uma mocinha da cidade grande que chega no campo, é audaciosa e perseverante, mas, antes de qualquer vitória, terá que descer alguns degraus e aprender o verdadeiro valor da humildade. Não posso esquecer do momento em que uma mentira é revelada e que a outra pessoa do par romântico se sente completamente enganada, como se fosse a pior coisa do mundo. Exageros à parte, é por aí que as coisas se direcionam.

Parece até que estou falando mal, mas não é o caso. Quer dizer: se você odeia o gênero e entende do que estou falando, passe longe. Caso seja justamente o contrário, ele é para você e tenho certeza que irá se deleitar com Combinação Perfeita. Devo dizer também que um certo charme o cerca. Ainda não consegui definir o que seria isso. Talvez sejam as belezas naturais do interior australiano, que realmente nos deixam de boca aberta. O fato é que, de alguma forma, o filme me conquistou e isso acabou subindo sua percepção final.

Conclusão

Sendo bastante pragmático e sem enrolação, se curte esse gênero, simplesmente veja Combinação Perfeita e sinta um calor no coração ao seu final. Se não for sua praia, passe longe, pois ele exala breguice.

Se para algumas pessoas essa palavra soa como pejorativa, no meu caso, ela tem o significado de “é ruim, mas é bom”. Lógico que falo exclusivamente deste caso em si. Acredito que vê-lo junto com o seu cônjuge, que também curta o gênero, seja a forma mais perfeita para apreciá-lo.

Onde assistir ao filme Combinação Perfeita?

A saber, Combinação Perfeita já se encontra disponível para todos os assinantes da Netflix.

Aliás, está de olho em algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Por fim, não deixe de acompanhar o UltraCast, o podcast do ULTRAVERSO:

https://app.orelo.cc/uA26

https://spoti.fi/3t8giu7

Trailer do filme Combinação Perfeita, da Netflix

Combinação Perfeita (Netflix): elenco do filme

Victoria Justice
Adam Demos
Craig Horner
Samantha Tolj
Lucy Durack
Luca Asta Sardelis

Ficha Técnica: Combinação Perfeita, Netflix

Título original: A Perfect Pairing
Direção: Stuart McDonald
Roteiro: Hilary Galanoy e Elizabeth Hacket
Duração: 102 minutos
País: Estados Unidos
Gênero: comédia romântica
Ano: 2022
Classificação: 12 anos

Créditos galáticos:

Sair da versão mobile