Do Nada, Grávida crítica da série Netflix 2022

Foto: Netflix / Divulgação

‘Do Nada, Grávida’ cumpre a função de divertir

Wilson Spiler

|

10 de junho de 2022

Inseminação artificial ainda é um tema tabu para muitas pessoas que não conseguem engravidar. Algumas religiões são contra, enquanto outras pessoas preferem desistir ou adotar crianças. Isso vai de cada um. O assunto é o mote da comédia Do Nada, Grávida (Skruk), nova série dinamarquesa que estreou recentemente no catálogo da Netflix.

Embora seja o principal argumento da trama, o assunto não é exatamente foco central da série. Na história, a médica de fertilidade Nana (Josephine Park) fica bêbada e se insemina com o esperma do ex-namorado, culminando com uma gravidez não desejada. Agora, não querendo abordar, ela tem que arrumar alguma explicação para a sua sua condição e reconquistar seu antigo amor. Mas ele não parece particularmente interessado em voltar com com a ex.

Com a gestação secreta, Nana acaba vendo seus clientes sob uma luz diferente, mas à medida que suas mentiras crescem, fica cada vez mais difícil para navegar neles e, pela primeira vez em sua vida, vai precisar dizer a verdade revelar um segredo que pode lhe custar tudo o que já conquistou.

Leia também:

Watch Brasil | Nova plataforma e parceria com a Paramount Plus

‘Uma Mãe Perfeita’ tem boa intenção, mas é superficial e cheia de falhas

‘Tulsa King’ – Série da Paramount + terá Stallone como protagonista

Fuga do humor fácil

Diferentemente de boa parte das comédias da Netflix – seja filme ou série -, Do Nada, Grávida não é uma comédia pastelão. Então não espere humor fácil ou piadas clichês. Ainda assim, a produção dinamarquesa não é nenhum suprassumo do audiovisual. No entanto, é um respiro no mais do mesmo que vemos no serviço de streaming.

Com boas atuações, principalmente da protagonista Josephine Park, e uma direção austera, a série ainda trata outros temas com uma bem-vinda naturalidade, como a homossexualidade, a própria inseminação artificial e o feminismo, por exemplo. Nada inesquecível, mas, sem dúvida, um bom passatempo, ainda mais por ser curtinho. Afinal, são apenas seis episódios de cerca de 30 minutos. Embora tenha algumas questões éticas bem discutíveis, estamos falando de uma comédia ácida e, claro, uma ficção. Então veja e divirta-se!

Onde assistir à série Do Nada, Grávida?

A saber, a série Do Nada, Grávida estrou nesta quarta-feira, 8 de junho de 2022, no catálogo da NetflixAliás, está de olho em algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Por fim, não deixe de acompanhar o UltraCast, o podcast do ULTRAVERSO:

Trailer da série Do Nada, Grávida, da Netflix

Do Nada, Grávida: elenco da série (Netflix)

Josephine Park
Olivia Joof
Simon Sears

Ficha Técnica: Do Nada, Grávida, série da Netflix

Título original da série: Skruk
Criação: Amalie Næsby Fick e Nikolaj Feifer
Direção: Amalie Næsby Fick e Nikolaj Feifer
Roteiro: Karina Dam, Nikolaj Feifer, Amalie Næsby Fick, Morten Jørgensen, Dorthe Riis Lauridsen, Clara Mendes
Episódios: 6
Duração: de 28 a 34 minutos
País: Dinamarca
Gênero: comédia
Ano: 2022
Classificação: 14 anos

Wilson Spiler

Will, para os íntimos, é jornalista, fotógrafo (ou ao menos pensa que é) e brinca na seara do marketing. Diz que toca guitarra, mas sabe mesmo é levar um Legião Urbana no violão. Gosta de filmes “cult”, mas não dispensa um bom blockbuster de super-heróis. Finge que não é nerd.. só finge… Resumindo: um charlatão.
3

Créditos Galáticos: 3

Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme