Ícone do site Ultraverso

Festival Internacional de Cinema LGBTQIA+ 2022 terá edição online e gratuita

O Festival Internacional de Cinema LGBTQIA+ realiza sua 7 ª edição em 2022, entre os dias 9 e 15 de junho, em formato online e gratuito. Serão 27 filmes de 19 países diferentes, selecionados para dar visibilidade e promover a pauta LGBTQIA+ através do cinema.

O evento, aliás, tem a correalização da Delegação da União Europeia pelo terceiro ano consecutivo e há dois do Sesc São Paulo. A saber, a programação estará disponível gratuitamente na plataforma Sesc Digital. Além disso, todos os filmes terão legendas em português.

Leia também:

Dia da Visibilidade Trans: 12 artistas que valem a pena acompanhar

‘Orgulho e Sedução’ traz uma releitura queer do clássico de Jane Austen

‘Benedetta’: Paul Verhoeven mira em crítica à Igreja e acerta em fetiche de freiras lésbicas

Compromisso com a igualdade e a dignidade de todos

Por mais um ano, missões diplomáticas em Brasília se unem para produzir o Festival Internacional de Cinema LGBTQIA+ 2022. O evento, assim, reafirma o compromisso das embaixadas e instituições participantes com a igualdade e a dignidade de todos os seres humanos, independentemente da sua orientação sexual e identidade de gênero.

A programação deste ano inclui 10 longas e 17 curtas, de 19 países diferentes, em diversos idiomas, com legendas em português. A luta pelos direitos das pessoas LGBTQIA+, a descoberta da própria identidade, a homofobia e transfobia, o amor na população idosa, a luta contra os convencionalismos sociais e culturais e o impacto da Covid-19 são alguns dos temas trazidos pela seleção de filmes deste ano.

Aliás, está de olho em algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Por fim, não deixe também de acompanhar o UltraCast, o podcast do ULTRAVERSO:

https://app.orelo.cc/uA26
https://spoti.fi/3t8giu7

SERVIÇO: Festival Internacional de Cinema LGBTQIA+ 2022

Quando: de 9 a 15 de junho

Quanto: grátis

Onde assistir: sescsp.org.br/cinemalgbtqia

Sair da versão mobile