Globo de Ouro 2019 | ‘Bohemian Rhapsody’ e ‘Green Book’ se consagram em noite com muitas surpresas

Globo de Ouro 2019 | ‘Bohemian Rhapsody’ e ‘Green Book’ se consagram em noite com muitas surpresas

Foto: Reprodução de internet

A cerimônia do Globo de Ouro 2019 foi realizada na noite deste domingo, 06,  no Beverly Hilton, em Beverly Hills. Sandra Oh (Grey’s Anatomy) e Andy Samberg (Brooklyn Nine-Nine) foram os apresentadores, que iniciaram a premiação dando destaque aos filmes representativos como “Infiltrado na Klan”“Pantera Negra” e “Podres de Ricos”, considerado um grande marco deste ano.

Leia mais:

CONFIRA AS PRINCIPAIS ESTREIAS DO CINEMA EM JANEIRO
CONHEÇA OS 10 MELHORES FILMES DE 2018

Também houve tempo para declaração do movimento Time’s Up, organização contra o assédio sexual fundada em 1º de janeiro de 2018 por celebridades de Hollywood em resposta ao efeito Weinstein e ao #MeToo. Inclusive, na edição passada do Globo de Ouro, houve protesto pelo caso citado. Sandra Oh, uma das apresentadoras do prêmio, também brincou com a baixa representatividade de Hollywood, parafraseando o nome do filme “O Primeiro Homem”, fazendo um trocadilho com a palavra HOMEM em filmes sobre e dirigidos por homens, que contam praticamente só com homens na equipe (é bom destacar que essa é a primeira vez que uma pessoa de descendência oriental apresenta a cerimônia). Outro discurso, digamos, curioso foi o de Christian Bale, que venceu na categoria Melhor Ator em Filme – Musical ou Comédia. O artista, que interpretou Dick Cheney (vice-presidente dos Estados Unidos no governo Bush filho) em “Vice”, citou o desafio de interpretar uma pessoa “absolutamente sem carisma” e agradeceu a satanás, numa crítica política ao governo Bush filho à época.

“Obrigado, Satanás, por me dar inspiração para interpretar esse papel”, brincou. Bale disse ainda estar fadado a interpretar personagens sem graça daqui para frente e fez uma sugestão ao diretor Adam Mckay: “O que acha do Mitch McConnell ser o próximo?”. McConnel é simplesmente o senador do estado de Kentucky e líder do Partido Republicano, nos Estados Unidos. Ousadia e… deixa para lá.

O Globo de Ouro 2019 inovou ainda com o prêmio Carol Burnett, criado para pela HFPA, associação de imprensa estrangeira que organiza o evento, e dedicado a homenagear grandes carreiras na televisão. A primeira vencedora, obviamente, foi a própria Carol Burnett. A atriz, que é um dos rostos mais conhecidos da comédia nos Estados Unidos, comandou, entre 1967 e 1978, o programa de variedades “The Carol Burnett Show”. O ator Steve Carell teve a honra de entregar o prêmio para a artista. Já Jeff Bridges foi homenageado com o Prêmio Cecil B. DeMille, concedido anualmente a uma pessoa que tenha tido um impacto duradouro no mundo do cinema.

Confira a lista completa dos vencedores (em vermelho):

CINEMA

MELHOR FILME – DRAMA

MELHOR FILME – MUSICAL OU COMÉDIA

MELHOR ATRIZ DE FILME – DRAMA

MELHOR ATOR DE FILME – DRAMA

MELHOR ATRIZ EM FILME – MUSICAL OU COMÉDIA

MELHOR ATOR EM FILME – MUSICAL OU COMÉDIA

  • Christian Bale, “Vice”
  • Lin-Manuel Miranda, “O Retorno de Mary Poppins”
  • Viggo Mortensen, “Green Book: O Guia”
  • Robert Redford, “The Old Man and the Gun”
  • John C. Reilly, “Stan & Ollie”

MELHOR DIRETOR DE FILMES

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM FILMES

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM FILMES

  • Mahershala Ali, “Green Book: O Guia”
  • Timothee Chalamet, “Beautiful Boy”
  • Adam Driver, “Infiltrado na Klan”
  • Richard E. Grant, “Can You Ever Forgive Me?”
  • Sam Rockwell, “Vice”

MELHOR ROTEIRO PARA FILME

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

MELHOR ANIMAÇÃO

MELHOR TRILHA ORIGINAL PARA FILMES

MELHOR MÚSICA PARA FILMES

TV

MELHOR SÉRIE – DRAMA

  • “The Americans”
  • “Segurança em Jogo” (Bodyguard)
  • “Homecoming”
  • “Killing Eve”
  • “Pose”

MELHOR SÉRIE – MUSICAL OU COMÉDIA

MELHOR SÉRIE LIMITADA OU FILME PARA TV

  • “The Alienist”
  • “O Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story” (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
  • “Escape at Dannemora”
  • “Sharp Objects”
  • “A Very Englisch Scandal”

MELHOR ATOR EM SÉRIE – MUSICAL OU COMÉDIA

  • Sascha Baron Cohen, “This is America”
  • Michael Douglas, “The Kominsky Method”
  • Donald Glover, “Atlanta”
  • Bill Hader, “Barry”
  • Jim Carrey, “Kidding”

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE – MUSICAL OU COMÉDIA

  • Kristen Bell, “The Good Place”
  • Candice Bergen, “Murphy Brown”
  • Alison Brie, “Glow”
  • Rachel Broshnahan, “Marvelous Mrs. Maisel”
  • Debra Messing, “Will & Grace”

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE – DRAMA

MELHOR ATOR EM SÉRIE – DRAMA

  • Jason Bateman, “Ozark”
  • Stephan James, “Homecoming”
  • Billy Porter, “Pose”
  • Richard Madden, “Segurança em Jogo” (Bodyguard)
  • Matthew Rhys, “The Americans”

MELHOR ATOR EM SÉRIE LIMITADA OU FILME PARA TV

  • Antonio Banderas, “Genius: Picasso”
  • Daniel Bruhl, “The Alieniest”
  • Darren Criss, “O Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story” (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
  • Benedict Cumberbatch, “Patrick Melrose”
  • Hugh Grant, “A Very English Scandal”

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE LIMITADA OU FILME PARA TV

  • Amy Adams, “Sharp Objects”
  • Patricia Arquette, “Escape at Dannemora”
  • Connie Britton, “Dirty John”
  • Laura Dern, “The Tale”
  • Regina King, “Seven Seconds”

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE, SÉRIE LIMITADA OU FILME PARA TV

  • Alan Arkin, “Kominsky Method”
  • Kieran Culkin, “Succession”
  • Edgar Ramirez, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
  • Ben Whishaw, “A Very English Scandal”
  • Henry Winkler, “Barry”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE, SÉRIE LIMITADA OU FILME PARA TV

TAGS
Compartilhe