EXCLUSIVO: Conheça João Napoli, um talento bem além do ‘The Voice’

EXCLUSIVO: Conheça João Napoli, um talento bem além do ‘The Voice’

O jovem talento João Napoli, ex-participante do The Voice Kids Brasil, lançou há cerca de um mês seu mais novos single “Caixa Postal”. A canção é um completo sucesso e já alcança mais de seis milhões de views no YouTube. Além isso, o canal já ultrapassou a casa dos 100 mil inscritos e soma mais de 13 milhões de visualizações em seus vídeos.

Mas não é só isso. Afinal, seu Instagram também é “bombado”, com mais de 500 mil seguidores. Ademais, no Spotify, os últimos três singles lançados por João Napoli acumulam mais de dois milhões de streams. De fato, o cantor é um verdadeiro fenômeno na internet!

Então, João Napoli conversou com o ULTRAVERSO para falar sobre seu mais novo lançamento, a carreira, The Voice Kids e até educação. Enfim, confira o divertido bate-papo com o cantor!

  • Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa
João Napoli cantor The Voice Kids entrevista

Foto: Reprodução de internet

O seu canal no YouTube é um grande sucesso. Esperava um sucesso tão repentino, mesmo vindo de um programa popular como o The Voice Kids?

João Napoli: Então, eu acho que é por isso que está dando tão certo. É porque eu não esperava mesmo que fosse dar tão certo essa parada dos videoclipes no meu canal do YouTube, mesmo vindo do The Voice Kids. Mas eu “tô” muito feliz com isso, cara. Sério, você não tem noção!

Falando em The Voice Kids, como foi a sua experiência no programa e qual a importância dele para a sua carreira?

João Napoli: A minha experiência no The Voice foi muito maneira, muito legal. Conheci muita gente bacana. Foi uma experiência muito válida e de uma importância gigantesca. Acho que foi ali que eu percebi que era aquilo que queria fazer profissionalmente. Eu queria cantar realmente pra sempre.

Ainda sobre o The Voice Kids, os três técnicos viraram a cadeira para você. Como foi esse momento e por que a escolha pela Claudia Leitte?

João Napoli: Cara, eu vou te contar que eu nem lembro a sensação que senti naquele momento, porque é um momento muito rápido, né? Lembro de poucas coisas, com a galera virando, só que não lembro de como estava me sentindo. Com certeza eu estava nervoso, mas feliz ao mesmo tempo.

E eu escolhi a Claudia Leitte porque, no momento, ela tinha mais a ver com meu estilo musical dentro do programa. Então achei que ela poderia me ajudar melhor.

Para finalizar o ‘assunto’ The Voice Kids, no programa você cantou músicas de artistas como Skank, OneRepublic, Bruno Mars e Los Hermanos. Foram escolhas suas? São referências que você leva para a sua carreira? Além deles, em que mais você se inspira?

João Napoli: Essas músicas que cantei lá foram escolhas minhas juntamente com a produção do programa. A gente viu o que seria mais legal cantar lá. Até pra diversificar bastante, né? Mas, dessas quatro músicas que cantei lá, acho que o cara que mais me inspiro é o Bruno Mars.

Mas tem várias outras pessoas que me inspiro. Hoje em dia, ouço bastante Vitor Kley, a banda Melim, a galera da Lagum. Tem muita gente que me inspiro mesmo.

YouTube video

Falando em inspiração, você também toca violão. É você mesmo quem faz os arranjos das músicas? Além disso, também sabe algum outro instrumento ou pretende aprender?

João Napoli: Então… eu toco violão desde oito, nove anos, acredito. Faço aula desde esse período. Mas eu tenho contato com outros instrumentos também que não sou tão bom assim. O violão é meu instrumento forte. Depois da voz, pois acho que ainda canto melhor do que toco violão.

Mas eu gosto de tocar um pouco de bateria, bem pouquinho de piano. Eu adoro tocar vários instrumentos de percussão. Eu tenho uma guitarra também, mas eu nem sei tocar muito bem. É mais pra enfeite mesmo (risos)! Mas, enfim, tem vários instrumentos que gostaria de aprender. Eu queria tocar saxofone, baixo, piano bem, de verdade mesmo. Mas, por enquanto, ainda não sentei para estudar um instrumento novo. Espero que em breve.

Você ainda é muito jovem e já alcançou um patamar que muitos artistas sonham em chegar. Como seus pais reagem ao seu sucesso? A cobrança para estudar ainda é grande em casa?

João Napoli: Os meus pais, graças a Deus, sempre me apoiaram quanto à carreira musical, quanto às minhas vontades no mundo musical. Eles sempre me levavam às minhas aulas de música, musicalização infantil, aula de violão, aula de canto. Então eles sempre foram muito parceiros, sempre gostaram de me ouvir cantar, sempre me incentivaram a isso, a ouvir música, enfim.

Minha família é muito musical, mas com certeza a cobrança dos estudos está em primeiro lugar. Eu não vou abandonar a escola jamais. Os estudos estão em primeiro lugar, com certeza. Aqui em casa está todo mundo bem ciente disso.

Você também é compositor. Como você se inspira para escrever suas canções?

João Napoli: Então, a composição é um exercício que eu gosto muito de fazer realmente. Sou apaixonado por escrever músicas. E, na maioria das vezes, eu escrevo sobre alguma coisa que aconteceu comigo ou com alguém que conheço. Mas também há casos que eu escrevo “ao léu”, sabe? Aleatoriamente mesmo. Tipo, “ah, e se alguém estivesse passando por isso?”. E daí eu escrevo essa música vestindo um personagem fictício.

‘Caixa Postal’ é seu grande hit do momento. Como foi o processo de composição?

Eu escrevi “Caixa Postal” aqui no meu quarto com uma amiga minha, do nada. Ela nunca tinha escrito muito uma música e daí falei pra ela: “Júlia, vamos escrever uma música juntos?”. E daí a gente escreveu “Caixa Postal”. Aí, quando ela foi embora, pensei: “Essa música poderia ter a parte feminina”. Foi quando escrevi a resposta da menina. Aí pensei na hora que tinha que ter uma mulher cantando comigo.

Eu já tinha trabalhando com a Ananda uma vez, porque ela me pediu pra eu escrever uma música pra ela gravar, interpretar. Foi a primeira composição minha gravada por um artista. Eu fiquei muito feliz com isso. Então, na hora que a gente decidiu que seria “Caixa Postal” a música lançada, pensei: “Tem que ser a Ananda que vai cantar comigo”. Então, eu fui na hora atrás dela pra fazer o convite e ela aceitou. Sem palavras pra participação da Ananda nessa música.

YouTube video

E os clipes? ‘Caixa Postal’ tem uma vibe bem colorida e positiva. Você interfere no processo de criação dos vídeos, dá sugestões? 

Realmente o clipe de “Caixa Postal” está bem nessa vibe. Que bom que vocês conseguiram sentir isso. Eu realmente gosto muito de trabalhar no processo de criação dos clipes, nos cenários, enfim.

Mas vou te falar a verdade: os dois últimos vídeos “Caixa Postal” e “Meu Modo” eu nem precisei dar tanta ideia, porque os roteiristas e diretores já acertaram tudo de primeira. Eu nem tive o que opinar porque estava tão bonito, que falei: “Confio em vocês! Vai ser desse jeito”. E não deu outra.

Passado o período da pandemia, o que você planeja futuramente? Uma turnê? Um álbum?

João Napoli: Eu tenho uma grande vontade, depois que essa galera toda começou a me acompanhar na quarentena, de saber qual seria a reação das pessoas se eu fizesse shows por aí. Queria saber, tipo assim, “será que alguém vai aparecer no meu show mesmo ou é só internet? A galera da internet não vai me ver pessoalmente?”. Então eu tenho essa grande vontade de sair fazendo shows. Espero que depois da pandemia eu consiga.

Siga João Napoli nas redes sociais

TAGS
Compartilhe


Leia também