‘Monster Hunter’: filme deve agradar apenas fãs dos games

‘Monster Hunter’: filme deve agradar apenas fãs dos games

Adaptações de jogos para o cinema, ainda mais uma grande franquia, sempre são polêmicas por conseguirem agradar e desagradar muita gente. O filme Monster Hunter não foge dessa regra e para tentar pacificar esse assunto (ou não decepcionar). Sempre tento imaginar como a mudança de formato pode afetar a ideia que foi inicialmente proposta no jogo e como isso vai me divertir, afinal é para isso que tanto o jogo como filme servem.

Por isso digo que Monster Hunter pode ser um filme divertido, mas será necessário fazer concessões de ambos os lados. Talvez um pouco mais na parte que não saiu dos jogos.

Monster Hunter filme crítica foto divulgação Sony Pictures

Foto: Divulgação / Sony Pictures

Gamer x cinéfilos

Certamente o seu lado gamer ficará contente com a ambientação do filme e elementos dos jogos que são usados nas cenas. Monstros, personagens, armas… Muita coisa está presente. A forma como os monstros aparecem, a sensação do combate, a movimentação dos personagens durante as lutas que acontecem, assim como a dificuldade delas marcaram presença. Afinal nunca é fácil enfrentar monstros gigantes por mais que se esteja preparado. E, logicamente, um olhar muito apurado encontrará falhas na adaptação.

Mas o seu lado cinéfilo, também pode ficar contente, visto que trata-se de um filme de ação com uma história leve e divertida. Além disso, ainda possui uma ideia excelente por trás que está no fato dos dois personagens principais não falarem a mesma língua. Portanto, toda a comunicação acaba sendo minimalista. Foram encontradas maneiras divertidas de ressaltar isso, inclusive com algumas piadas que eles conseguem fazer das situações que vão acontecendo durante o longa-metragem.

  • Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa
YouTube video

‘Monster Hunter’ é um bom filme?

Infelizmente, aqui é necessário dizer que fiquei com a impressão de serem dois filmes. A primeira metade é arrastada demais e isso tira um tempo importantíssimo que poderia ser usado para se falar algo de personagens que aparecem no final e acabam sendo relevantes na história.

É na segunda metade que Monster Hunter se revela e começa a agradar, quase como se o diretor Paul W. S. Anderson e os atores Milla Jovovich e Tony Jaa, que estão impecáveis nesse filme, acordassem de um transe e lembrassem que tem uma produção de ação para terminar. E é nessa hora que mais coisas vindas dos games começam a ser utilizadas, chegando a parecer que estamos na verdade jogando.

Também é exatamente essa segunda parte que espero que todo filme que adapte um jogo de ação seja. Não é necessário ser frenético, mas ser constante é essencial. Aqui um dos atropelos que fizeram foi não ter nenhuma introdução do personagem do Ron Perlman, que passa a ser importante sem sabermos nada sobre ele.

Mesmo assim, considerando o material de onde o filme de Monster Hunter saiu, o resultado é bem satisfatório, mas não ganhará o coração da maioria que for assistir. Por isso, recomendo apenas para os admiradores da franquia dos jogos.

TRAILER

YouTube video

FICHA TÉCNICA DO FILME ‘MONSTER HUNTER’

Título original: Monster Hunter
Direção: Paul W. S. Anderson
Elenco: Milla Jovovich, Tony Jaa, Ron Perlman, T. I., Diego Boneta, Meagan Good, Nanda Costa
Distribuição: Sony Pictures
Data de estreia: qui, 25/02/2021
País: Estados Unidos
Gênero: ação
Ano de produção: 2020
Classificação: 14 anos

7.0
saldo total
Créditos Galáticos: 7
2 user votes x 7.0
Para os fãs
TAGS
Compartilhe


Leia também