Mostra de Cinemas Africanos 2022 programação Boa Senhora (África do Sul, 2021), dir. Jenna Bass - cred Causeway Films #01

Foto: Divulgação

Mostra de Cinemas Africanos chega a São Paulo e Curitiba

Cadu Costa

|

29 de junho de 2022

Um importante evento vai acontecer em duas grandes capitais brasileiras. A Mostra de Cinemas Africanos será realizada simultaneamente em São Paulo (SP), de 6 a 20 de julho; assim como em Curitiba (PR), de 7 a 13 de julho de 2022. É uma oportunidade única, de fato, para conferir mais de 50 títulos de 20 países diferentes do continente. Destaques para a produção feminina e filmes inéditos no Brasil. Além disso, terão diversas atividades paralelas como debates, masterclasses e painéis com a presença de convidados.

Olhar sobre a cinematografia africana contemporânea

Esse evento visa mostrar um olhar diferenciado sobre a cinematografia africana contemporânea. Afinal, basta conferir alguns dos títulos bastante aguardados como “Sobre a Água”, que marca a estreia na direção da franco-senegalesa Aïssa Maïga. Nome de destaque no cinema francês, com uma extensa carreira como atriz, roteirista e ativista, Aïssa vem à capital paulista para apresentar seu documentário que registra os efeitos das mudanças climáticas e da globalização em uma aldeia do Níger.

Outro destaque é o filme o thriller sul-africano “Boa Senhora”, de Jenna Bass e Babalwa Baartman. Focado nas relações raciais na África do Sul pós-apartheid, teve sua estreia premiada no Festival de Toronto e abre a programação da Mostra com a presença das cineastas.

Leia também:

13 filmes para celebrar o Dia do Orgulho LGBTQIA+

Black Pantera e a nova ‘Ascensão’ da MPB: Música Pesada Brasileira

Karol Conká se descancela do ódio em ‘Urucum’

Clássicos recuperados

A saber, serão, ao todo, 28 longas, sendo 15 da seleção oficial da curadoria de Ana Camila Esteves e Beatriz Leal Riesco que serão exibidos no Cinesesc, e 13 da programação alternativa no circuito Spcine, feita em parceria com o Instituto Francês. A programação também recupera títulos de outras edições e recupera clássicos como “Samba Traoré” (Burkina Faso, 1992); bem como “Câmera da África” (Tunísia, 1983); e “Mandabi” (Senegal, 1968).

Muitos convidados

Aliás, a Mostra de Cinemas Africanos 2022 traz, além das já citadas Aïssa Maïga, Jenna Bass e Babalwa Baartman, mais seis convidados internacionais, entre cineastas, pesquisadores e curadores. Nomes como das realizadoras Ema Edosio e Maimouna Jallow. Além disso, estará presente o documentarista camaronês Jean-Marie Teno, um dos mais importantes da história dos cinemas africanos. Ele irá comemorar 30 anos de seu longa “Afrique, je te plumerai”, de 1992.

Ademais, em São Paulo, Teno também fará parte de uma conferência sobre a trajetória do documentário nos cinemas africanos no Cinusp, ao lado dos professores e pesquisadores Alexie Tcheuyap, de Camarões, e Sada Niang, do Senegal. Por outro lado, em Curitiba, o cineasta oferece uma masterclass sobre sua trajetória como documentarista na África, além de exibir curtas do projeto Patrimoine-Heritage, resultado da formação de jovens documentaristas no Camarões sob a sua supervisão. Simplesmente imperdível.

Programação de curtas e curso

Além de todas essas atividades presenciais, há uma mostra de curtas que apresenta uma vasta e diversa gama de produções contemporâneas da África de forma também online. Filmes de países como Senegal, Burkina Faso, Níger, Guiné-Bissau, Egito, Tunísia, África do Sul e Mali estão entre os mais esperados. A mostra também oferece o curso “Olhares femininos nos cinemas africanos”, ministrado pelas professoras Jusciele Oliveira e Morgana Gama. Com inscrições gratuitas, o curso será oferecido online para todo o Brasil.

Por fim, essa Mostra de Cinemas Africanos 2022 se firma como uma grande oportunidade para conferir histórias sobre lutas, raízes, pertencimento e identidade. Num mundo onde a arte vive tempos difíceis, um festival de cinema que traz uma visão moderna e real sobre a África vira um verdadeiro panteão de sabedoria e verdade.

Enfim, confira a programação completa da Mostra de Cinemas Africanos 2022 no site oficial do evento.

Aliás, está de olho em algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Por fim, não deixe também de acompanhar o UltraCast, o podcast do ULTRAVERSO:

https://app.orelo.cc/uA26
https://spoti.fi/3t8giu7

Programação da Mostra de Cinemas Africanos 2022

São Paulo (SP)

Quando: de 6 a 20 de julho

Onde: CineSesc São Paulo (R. Augusta, 2075 – Cerqueira César); Cinusp (R. do Anfiteatro, 109) – programação alternativa; Circuito Spcine: Sala Lima Barreto (CCSP – Rua Vergueiro, 1000); e Sala Roberto Santos (Rua Cisplatina, 505: programação alternativa)

Curitiba (PR)

Quando: de 7 a 13 de julho:

Onde: Cine Passeio (R. Riachuelo, 410); Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174)

Online

Sesc Digital (curtas online): site do Sesc Digital

Cadu Costa

Cadu Costa era um camisa 10 campeão do Vasco da Gama nos anos 80 até ser picado por uma aranha radioativa e assumir o manto do Homem-Aranha. Pra manter sua identidade secreta, resolveu ser um astro do rock e rodar o mundo. Hoje prefere ser somente um jornalista bêbado amante de animais que ouve Paulinho da Viola e chora pelos amores vividos. Até porque está ficando velho e esse mundo nem merece mais ser salvo.
Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme