Palavras que Borbulham como Refrigerante filme crítica Netflix

‘Palavras que Borbulham como Refrigerante’ explora autoconhecimento e vulnerabilidade

Fernanda Fernandes

|

23 de julho de 2021

Nesta quinta-feira (22), a Netflix lançou uma nova animação japonesa: Palavras que Borbulham como Refrigerante (Cider no You ni Kotoba ga Wakiagaru). No entanto, ao assisti-la somos convidados a embarcar numa jornada de autoconhecimento e vulnerabilidade, trazendo uma forma diferente de olhar para o amor. O longa-metragem nos apresenta Yui (Somegoro Ichikawa), ou “Cerejinha”; e Yuki (Hana Sugisaki), ou “Sorrisinho”.
De antemão, Yui é um garoto tímido que usa a arte do haicai* para se expressar. Agora, ele é uma jovem bastante extrovertida, mas que carrega uma insegurança relacionada aos seus dentes e o aparelho que usa. Por conta disso, ela os esconde com uma máscara sempre que está em público. 
Além disso, o filme traz um visual incrível e foca nas cores de forma vibrante para destacar ainda mais a sensação de estar no verão, já que é a estação em que a trama acontece. Yuki e Yui se conhecem de forma inusitada, no shopping, quando um garoto esbarra neles e faz com que os dois peguem os celulares errados quando os aparelhos caem no chão. 
Ainda neste momento, a máscara de Yuki cai do rosto e Yui, que estava buscando palavras para compor um haicai, fala “aparelhos” enquanto olha para ela. Esta situação faz a insegurança de Yuki aflorar. 

O Disco

No entanto, Palavras que Borbulham como Refrigerante anuncia seu principal propósito logo nas primeiras cenas, antes do casal se conhecer, quando Cerejinha está acompanhando o senhor Fujiyama (Koichi Yamadera) a caminho do asilo enquanto o idoso segura uma capa de disco em suas mãos. 
Assim, por meio da busca pelo disco que não está na capa, Yui e Yuki acabam ficando próximos. Enquanto ele se preocupa com a mudança de casa que está por vir e escreve haicais sobre ela, Yuki lida com a questão dos dentes. 
Aliás, outro ponto muito importante da história é que o surgimento dos sentimentos românticos entre os dois se dá de forma bastante natural e leve. Afinal, aos poucos eles vão quebrando as barreiras que ambos têm, relacionadas às suas inseguranças. O que dá espaço para a aceitação da vulnerabilidade entre eles. Até mesmo quando eles discutem, é algo feito com uma certa maturidade.
Palavras que Borbulham como Refrigerante Netflix crítica de filme

Vencendo as inseguranças

Contudo, retornando ao fato que os une, o senhor Fujiyama quer encontrar o disco que sumiu, composto por sua esposa há 50 anos, antes dela falecer. Ele deseja ouvi-la mais uma vez. Um fato interessante é que tanto Yuki como a esposa do sr. Fujiyama têm os dentes parecidos. Ver a cantora sendo feliz dessa forma inspira Yuki a se libertar aos poucos.
O momento ápice de Yui é a declaração que ele faz em público para Yuki, vencendo sua timidez e recitando todos os haicais que compôs durante Palavras que Borbulham como Refrigerante, formando um grande poema. Portanto, os haicais têm um papel muito importante na construção da narrativa da animação. Afinal, além do que vimos de cenas e diálogos, os poemas japoneses também aparecem para contar um pouco a história entre um momento e outro.
Seguidamente, um destaque do filme é algo que foge à história: o bom uso da tecnologia, usada para facilitar comunicações, bem como compartilhar coisas importantes e, muitas vezes, ajudar os outros, como aconteceu com a questão da busca pelo disco do sr. Fujiyama.

Clímax do filme

O clímax de Palavras que Borbulham como Refrigerante se dá quando o disco é encontrado, mas acidentalmente quebrado. Embora, se não fosse o acidente, eles não encontrariam, o outro disco existente, que estava intacto, fora colocado como relógio do asilo em que Fujiyama ficava. Sendo assim, as pontas da história vão se juntando para finalmente encerrar-se no festival Daruma, em que Yui se declara para Yuki. 
Por fim, Palavras que Borbulham como Refrigerante traz uma visão delicada e leve de um romance adolescente de verão, mostrando que a vulnerabilidade faz parte do processo de se apaixonar por alguém. 
*Haicai é uma forma de poesia curta japonesa que obedece à estrutura de 17 sílabas, distribuídas em 3 versos.
Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Trailer de Palavras que Borbulham como Refrigerante (Netflix)

Elenco do filme Palavras que Borbulham como Refrigerante

Hana Sugisaki
Somegoro Ichikawa
Maaya Sakamoto
Koichi Yamadera
Megumi Han

Ficha técnica

Título original: Cider no You ni Kotoba ga Wakiagaru
Direção: Kyohei Ishiguro
Roteiro: Dai Satô
Data de estreia: qui, 22/07/21
Onde assistir ao filme ‘Palavras que Borbulham como Refrigerante’: Netflix
País: Japão
Idioma: japonês
Gênero: animação
Ano de produção: 2021
Duração: 87min
Classificação: livre

Fernanda Fernandes

Jornalista, tagarela, baixinha e que não vive sem um bom filme, livro ou dorama no fim do dia.
10
Créditos Galáticos

Créditos Galáticos: 10

Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme