Ícone do site Ultraverso

Final de ‘Peaky Blinders’ é decepcionante

Final aberto costuma deixar o espectador com gosto amargo na boca. No entanto, obras como Ozark, por exemplo, conseguem terminar sua jornada de maneira brilhante, mesmo utilizando desse artifício tão contestado. Infelizmente este não é o caso de ‘Peaky Blinders’, série cultuada cuja sexta e última temporada estreia nessa sexta-feira (10), na Netflix. O principal motivo da decepção é o fato de não termos nenhuma conclusão de um grande arco e a promessa de um spin-off da série original e um filme para encerrar a história. Em outras palavras, trata-se de um final ainda em construção.

Talvez a morte prematura da atriz Helen McCrory, que interpretava a tia Polly Gray e infelizmente perdeu a batalha contra um câncer, tenha abalado os rumos do final da série. Afinal de contas, suas cenas tiveram que ser reescritas; ela era uma espécie de bússola moral que, de certa forma, continha os impulsos de Thomas Shelby (Cillian Murphy) e acabou se tornando a pivô o conflito final entre o protagonista e seu primo Michael Gray (Finn Cole), que o responsabiliza pela morte da mãe.

Dramas repetidos

Apesar de visualmente ser deslumbrante, com uma trilha sonora impecável e belíssimo figurino, a trama de Peaky Blinders soa muito repetitiva. A cada temporada sabemos que os negócios da Família Shelby estão, a princípio, indo bem. Até que surge uma ameaça, Thomas entra em conflito com ela e quando tudo está a um passo da derrota, surge um plot twist que o salva. Tal artifício foi usado em praticamente todas as temporadas. Exceto na quinta quando a reviravolta foi contra Thomas ao invés do seu inimigo.

Além disso, as mortes que acontecem nessa temporada trazem de volta os velhos fantasmas que vez ou outra assombram Thomas. Sem contar Arthur Shelby (Paul Anderson) que, para variar, está novamente com problemas por abuso de álcool e drogas.

Por fim, temos a falta de uma trama consistente. Com o fim da Lei Seca, os membros do Peaky Blinders deixam a bebida de lado e apostam suas fichas no tráfico de ópio. Aproveitando o crescimento do nazismo e fascismo na Europa e a proximidade da Segunda Guerra Mundial, Thomas segue como um espião de Winston Churchill para se infiltrar no meio dessa onda autoritária, bem como fazer negócios espúrios com eles.

 Os filhos de Thomas

Outra escolha duvidosa do criador e roteirista Steven Knight é a relação entre Thomas e seus filhos. Algo que, sendo sincero, nunca existiu. Exceto na terceira temporada, quando Charles é sequestrado, o líder dos Peaky Blinders demonstra alguma preocupação com ele.

Por isso é estranho a morte da pequena Ruby, influenciar nas futuras decisões de Thomas. O próprio Charles, quando vê a madrasta Lizzie Stark (Natasha O’Keeffe) abandonar o pai por não suportar a perda da filha, resolve ir embora com ela. “Você é muito mais minha mãe, do que ele é meu pai”, reconhece com tristeza o menino.

A pá de cal nessa confusa relação entre Thomas e seus filhos e o surgimento de um filho perdido, fruto de uma relação dele com uma antiga namorada antes dele partir para a guerra. O protagonista aceita rapidamente que Duke (Conrad Khan) é seu primogênito e o coloca desde já para liderar os negócios ilegais da família Shelby, passando por cima de todos que estavam no comando.

Nada nesta temporada final chega a surpreender ou finalizar um arco de maneira decente. Nem o previsível plot twist salva esta que, sem sombra de dúvidas, é uma das produções mais superestimadas da história.

Onde assistir a série Peaky Blinders?

A saber, Peaky Blinders está disponível para assinantes da Netflix.

Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Por fim, não deixe de acompanhar o UltraCast, o podcast do Ultraverso:

https://app.orelo.cc/uA26

https://spoti.fi/3t8giu7

Trailer da série Peaky Blinders, da Netflix

Peaky Blinders (Netflix): elenco da série

Cillian Murphy
Paul Anderson
Sophie Rundle
Ned Dennehy
Natasha O’Keeffe
Harry Kirton
Tom Hardy
Sam Claflin
Anya Taylor-Joy
Finn Cole

Ficha Técnica – Peaky Blinders: Sangue, Apostas e Navalhas

Título original: Peaky Blinders
Criação: Steven Knight
Direção: Anthony Byrne
Roteiro: Steven Knight
Temporada: 6
Episódios: 6
Duração: 60 minutos
Estreia: sex, 10/06/22
País: Reino Unido
Gênero: policial, drama
Ano: 2022
Classificação: 18 anos

Sair da versão mobile