‘Power’: filme da Netflix vale pela qualidade técnica

‘Power’: filme da Netflix vale pela qualidade técnica

Tá, é um filme de super-herói. E daí?

“Pensei que éramos Batman e Robin.”

Falando de forma exagerada, até quem assiste no máximo dois filmes por ano já sabe que um deles vai ser de super-herói.

Seja em uniformes coloridos ou não, esse subgênero cinematográfico trilhou arduamente seu caminho desde o sucesso dos X-Men, de Bryan Singer, e do Homem-Aranha, de Sam Raimi, lá no início dos anos 2000, até ser parte integrante do meio audiovisual através de filmes de ação, bem como drama, comédias e tantos outros.

A trama

Power (Project Power), produção da Netflix estrelada por Jamie Foxx e Joseph Gordon-Levitt, traz um enredo em que pessoas normais consomem uma pílula brilhante que lhes confere superpoderes, mas por, no máximo, cinco minutos.

A saber, o primeiro interpreta um pai na busca pela filha sequestrada; o outro, um policial combatendo supercriminosos. Ambos com o auxílio da traficante adolescente e aspirante a rapper de Dominique Fishback.

Foto: Netflix / Divulgação

Elenco talentoso

Apesar do roteiro simples de Power, a produção da Netflix funciona pelo elenco talentoso e pelo vigor que os diretores Henry Joost e Ariel Schulman dedicam ao projeto, proporcionando cenas de ação e um uso de CGI perfeitamente alinhados, mas que poderia ter uma história um pouquinho mais relevante, como em Code 8: Renegados.

Os efeitos e a maquiagem, aliás, fazem a diferença aqui, dando um visual sinistro e, por vezes, arrebatador aos poderes que os personagens manifestam quando tomam a tal pílula, deixando-lhes sequelas físicas tal qual as drogas normais fazem em viciados. O personagem de Rodrigo Santoro, apesar da pequena participação, ilustra bem isso.

Menos é mais

Ademais, outros pontos positivos são a fotografia usando cores primárias e o figurino que lembra perfeitamente o universo colorido dos super-heróis (a piada sobre a dupla dinâmica não é apenas verbal).

Tudo numa ambientação noir, onde os diretores inserem a ação e os efeitos tão bem quanto já haviam feito em Nerve: Um Jogo Sem Regras.

Por fim, Power, da Netflix, funcionaria melhor se tivesse uns trinta minutos a menos. Contudo, sua qualidade técnica se sobressai entre outras produções e vale pelo entretenimento. 

TRAILER

FICHA TÉCNICA

Título original: Project Power
Direção: Henry Joost, Ariel Schulman
Elenco: Jamie Foxx,Joseph Gordon-Levitt,Dominique Fishback
Distribuição: Netflix
Data de estreia: sex, 14/08/20
País: Estados Unidos
Gênero: ação, ficção científica
Ano de produção: 2020
Duração: 113 minutos
Classificação: 16 anos

6.7
Créditos Galáticos
Créditos Galáticos: 7
2 user votes x 6.5
Batman e Robin da Netflix
TAGS
Compartilhe