SHAMAN: Show memorável no RJ mantém a chama acesa

SHAMAN: Show memorável no RJ mantém a chama acesa

Finalmente, após meses turbulentos e de muitas incertezas, como a fênix que ressurge das cinzas, eis que o Shaman voltou! O Circo Voador recebeu o primeiro show da banda na cidade do RJ após a irreparável perda de Andre Matos em 8 de junho de 2019. O escolhido para a árdua tarefa é o vocalista Alírio Netto (Queen Extravaganza, ex-Age of Artemis), que relembrou antigos sucessos e apresentou a nova música do grupo ao público. A apresentação aconteceu nesta última sexta-feira, 14 de fevereiro.

Recuperando-se com muita maestria, o Shaman realizou o segundo show da turnê Nagual Fly Tour 2020, que é dedicada à memória de Andre e apresentação de seu novo “front man“. Certamente, contando com 20 anos de carreira (tendo sido escolhido pessoalmente por Roger Taylor Brian May para liderar os vocais do Queen Extravaganza), a banda não poderia ter feito escolha melhor.

Alírio Netto. Shaman

Alírio Netto. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

De antemão, com grande aceitação não apenas dos fãs, mas também da mídia, Alírio possuí elementos determinantes para a sua aprovação: talento, técnica, bagagem, carisma, respeito ao seu antecessor e muito bom humor (além de uma inesgotável energia!). Definitivamente, a escolha de Alírio não poderia ter sido a mais perfeita!

– OSCAR 2020 | ASSISTA A TODAS AS APRESENTAÇÕES MUSICAIS DA CERIMÔNIA
O QUE É PRECISO PARA SER UM MÚSICO PROFISSIONAL?

Assim, foi com casa cheia, que a banda subiu ao palco por volta das 21:30h com a canção “Turn Away” seguida por “Distant Thunder”, “Reason” e “For Tomorrow”. Após momentos de euforia e excitação, já começávamos a sentir o que nos aguardava: uma primorosa interpretação da bela “Innocence”. Aguenta coração! Neste momento, a lembrança de Andre arrebatou a todos! Até ouso dizer ser impossível alguém não ter se emocionado!

Hugo Mariutti e Luis Mariutti. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Hugo Mariutti e Luis Mariutti. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

A vida continua e as novas composições também. “Brand New Me”, a nova composição foi apresentada ao público, dando a entender que não tardará o lançamento de um novo álbum. Após o tão intenso aquecimento, o melhor ainda estava por vir. A ilustríssima participação do violinista Marcus Viana, só confirmou que esta apresentação seria inesquecível e muito emociante. Afinal, Viana participou do último show do Shaman no RJ em dezembro de 2018 e reeditou o dueto de violino e piano, agora com o novo vocalista. “Fairy Tale” chegou rasgando os corações dos presentes. Imediatamente, Marcus, percebendo ser aquele um momento ímpar, disparou: “O Andre quer que a chama continue…Viva Andre Matos, Viva o Shaman“!                                                                           
Hugo Mariutti e Marcus Viana. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Hugo Mariutti e Marcus Viana. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Hugo Mariutti (guitarra), esteve visivelmente emocionado durante toda a apresentação, e assim como seus companheiros Luis Maruitti (baixo), Ricardo Confessori (bateria) e Fabio Ribeiro reconhecem ser este um recomeço triunfal, certamente confirmando ao seu público que o Shaman é eterno.

Ricardo Confessori. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Ricardo Confessori. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Homenagens

Em suma, as homenagens não acabariam ali e o medley composto por “Living for the Night” (Viper), “Endeavour” (End Theme), “No Need to Have an Answer” (Virgo) e “The Show Must Go On” (Queen), fez com que os presentes tivessem a sensação que Andre estava conosco naquele momento.

Marcus Viana e Alírio Neto. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Marcus Viana e Alírio Neto. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Enfim, para encerrar a noite, “Lisbon” (Angra) e não poderia faltar “Pride”, com participação de Rod Rossi e Marcus Viana, num desfecho magnífico para uma noite de muita emoção com  descontração e alegria! Alírio literalmente se joga para a galera! Assim rolaram abraços entre os membros da banda e isso fez com que todos gritassem mais uma vez juntos: “Shaman!  Shaman!”.

Shaman. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Shaman. Foto: Petrick Escorsato/BLAHZINGA

Dessa forma, que tudo o que pudemos presenciar nessa noite tão especial seja apenas o início de um novo ciclo desta banda excepcional. Do mesmo modo, esperamos ansiosamente por um novo álbum!  Que toda essa energia acumulada seja integralmente revertida em união e novas composições! Para muitos o Shaman é mais que uma banda: é a nossa religião chamada Shaman! E merece ser devidamente reverenciada!

TAGS
Compartilhe