Tenet Nolan filme crítica

‘Tenet’: novo filme de Nolan é cinema com C maiúsculo

Jorge Feitosa

|

4 de dezembro de 2020

A palavra tenet, traduzida como princípio ou regra, é em si um palíndromo. Um nome atribuído a palavras ou frases que podem ser lidas, indiferentemente, da esquerda para a direita ou vice-versa. Além disso, já foi achada em escritos antigos da antiguidade romana. A saber, elas formavam a frase Sator Arepo Tenet Opera Rotas (outro palíndromo), que significa algo como “O semeador, com o seu carro, mantém com destreza as rodas”.

Assim, Tenet, aguardado filme do cineasta Chistopher Nolan, parece mesmo ser o caso da narrativa em que um personagem misterioso manipula os acontecimentos que envolvem não exatamente a viagem, mas a inversão temporal. Ou seja, quando o tempo se desdobra de trás pra frente.

crítica Tenet filme Nolan

A trama

A história, em si, é bastante simples: o Protagonista, único nome do personagem de John David Washington (Infiltrado na Klan) trabalha para organização que dá nome ao filme. Com a ajuda do misterioso Neil (Robert Pattinson, o próximo Batman), ele deve salvar o mundo do vilão shakespeariano de Kenneth Branagh. De quebra, ainda precisa libertar a reprimida esposa de Elizabeth Debicki. A atriz, aliás, praticamente reprisa o seu papel em O Gerente da Noite, mas com a mesma competência valorizada pelo elegante figurino.

A diferença, no entanto, está na execução de Nolan. Isso porque o diretor é um adepto dos efeitos práticos. Além disso, tem cacife suficiente para bater o pé e garantir a exibição exclusiva nos cinemas mesmo com a atual pandemia de Covid-19 esvaziando as salas. Uma exigência justificada por um filme que exigiu bastante dos atores. Afinal, eles tiveram não só que coreografar cenas de luta no sentido normal e inverso como também dizer suas falas de trás pra frente em algumas cenas.

crítica Tenet Nolan filme

Cenas de ação inacreditáveis

Sem falar na cenas de ação. Em uma, o diretor calculou os custos e acabou fazendo o estúdio comprar um avião de verdade só pra destruí-lo contra um hangar em vez de usar a onipresente computação gráfica. Por outro lado, a cena da batalha final simplesmente se utiliza de todos os recursos mostrados até então. E é tão grandiosa quanto às dos melhores filmes de guerra.

Por tudo isso, o filme Tenet é, certamente, cinema com “C” maiúsculo e mais uma obra de Nolan a figurar dentre as maiores e melhores da sétima arte. E ponto.

TRAILER

[youtube v=”ASTU3rFyOm4″]

FICHA TÉCNICA

Título original: Tenet
Direção: Christopher Nolan
Roteiro: Christopher Nolan
Elenco: John David Washington, Robert Pattinson, Elizabeth Debicki
Distribuição: Warner
Data de estreia: qui, 29/10/20
País: Inglaterra, Estados Unidos
Gênero: ação
Ano de produção: 2019
Classificação: a definir

Jorge Feitosa

@jorgefeitosalima
9
Créditos Galáticos

Créditos Galáticos: 9

Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme