‘V-Rising’ é uma bela mistura de game survival com vampiros

Matheus Monteiro

|

20 de junho de 2022

Com o lançamento de diversos jogos survival nesses últimos tempos, acaba de chegar ao mercado um título que mistura vampiros com elementos ligados aos jogos survival. “VRising’, da Stunlock Studios, que proporciona diversão e entretenimento neste estilo que carrega um enorme número de fãs.

V-Rising é um survival open-world carregando os padrões de jogos desse modo. Como um vampiro, surgindo da tumba no início do jogo, uma cinematic inicial mostra o motivo de você estar isolado do mundo. Após perder todos os poderes e passar anos “dormindo” em seu caixão, chegou a hora de tomar o que é seu por direito.

Modo de jogo

Apesar de não ser muito comum em jogos survival, V-Rising tem um modo PvP que pode ser considerado bom e divertido. Ao entrar no game, encontramos várias opções de jogabilidade. O modo solo, que você pode criar seu mundo e fazer o que quiser mudando as regras ao seu gosto; o modo cooperativo que permite que você crie um servidor para jogar com amigos ou com quem você quiser; assim como a opção de entrar em um servidor hosteado, que são servidores dedicados e com regras mais à gosto de quem pagou pelo host.

No entanto, o modo PvP deixa um pouco a desejar, talvez por apresentar um ping baixo a jogabilidade parece um pouco travada, prejudicando o objetivo inicial, que seria o modo player contra player.

Para aprender os comandos do jogo, eu escolhi a opção de criar um servidor. Assim, ditando minhas regras e mudando de acordo com o que eu e as pessoas com quem eu iria jogar se interessariam. Nesse modo cooperativo eu achei bem mais interessante, foi algo que me prendeu por me ceder a habilidade de escolher o meu caminho. No início, V-Rising oferece missões que são fáceis de ser seguidas e entendidas. Mesmo para pessoas que estão jogando pela primeira vez.

Combate e jogabilidade

Após conseguir sua primeira arma, parece que você está pronto pra começar sua missão, além de claramente ter alguns poderes em seu arsenal, agradando assim todos os públicos que gostam de combate melee ou ranged.

Quando os inimigos estão enfraquecidos, pode alimentar-se do seu sangue para se reabastecer e, dessa forma, manter-se vivo. Além disso, alimentar-se de sangue concede efeitos bónus dependendo do tipo de inimigo (guerreiro, brutamontes, criatura, etc.).

Outro fator positivo é que, dependendo da qualidade do sangue, o seu personagem pode desbloquear buffs temporários com base num sistema de níveis. Por exemplo, a alimentação de criaturas irá inicialmente conceder-lhe uma maior velocidade de movimento no primeiro nível. Uma vez obtida a qualidade do sangue suficiente para atingir o segundo nível, também obterá uma maior resistência ao sol.

Porém, todo combate teu seu lado negativo, que pela temática do jogo e nada menos esperado, é o sol. O sol é capaz de deixar qualquer jogador angustiado, assim como outros meios de downsides que o jogo proporciona, um deles sendo o alho e tipo sagrado.

Craft e Construções

Eventualmente, como todo jogo survival, não pode faltar craft e muito menos construções. V-rising não é diferente nesse quesito, durante o tutorial você é guiado em como começar teu império, construir o coração do seu castelo e como expandi-lo. Com opções de refinamento de materiais, como madeira se transformando em tábuas e serragem, pedras transformando em tijolos de pedras e pele de animal em couro. Com as dicas dadas pelo tutorial, não chega nem na superficie de como o craft do jogo te da opções. Após algumas horas de jogo, o jogador libera diversos tipos de crafts, tanto decorativos como designados para o combate.

Pelo tema apresentado anteriormente, V-Rising te da a oportunidade de construir teu próprio castelo, claro com alguns limites que podem ser customizados nas opções de regras do jogo. Construir teu castelo do jogo é a parte divertida em minha opinião, e o jogo lhe dá diversas opções de como decorar e montar seus cômodos.

Por exemplo, cômodos para refinar materiais como madeira/pedra, cômodos para criar armaduras, e até ter sua própria prisão com humanos para alimentar de seu sangue.

Objetivos e Progressão

A princípio, V-Rising tem todos os elementos padrões de jogos do tipo, mas o sistema de boss foi um dos mais interessantes. Após construir um altar, há a opção de sentir o sangue de poderosos monstros, e cada um deles lhe dando uma recompensa diferente.

Chefes que dão poderes, habilidades especiais, craft de armaduras e materiais necessários pra progressão do jogo. Além disso, a medida que o jogador consegue armaduras e armas melhores, chefes mais poderosos são liberados para se aventurar.

V Rising Early Access Review — O tira teima

Pros:

  • Muito craft e opções de construções
  • Diversos poderes para ser aprendidos e usados no combate
  • Sistema de progressão fluído
  • Mundo grande permitindo uma boa exploração

Contras:

  • Tradução incompleta
  • Pouco conteúdo liberado
  • Alguns problemas técnicos com o jogo 

Conclusão

Os jogos Early Access tendem a ser um tiro no escuro, mas o V-Rising tem demonstrado grande promessa com o seu sistema profundo de craft, jogabilidade envolvente, e sistema de objetivo viciante. O V Rising construiu rapidamente uma grande base de fãs e já se encontra entre os jogos Steam com os jogadores mais concorrentes.

Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Por fim, não deixe de acompanhar o UltraCast, o podcast do Ultraverso:

https://app.orelo.cc/uA26

https://spoti.fi/3t8giu7

 

Matheus Monteiro

5
5

Créditos Galáticos: 5

Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme