‘American Crime Story: Impeachment’ | a versão de Monica Lewinsky

Fabio Martins

|

27 de junho de 2022

Em uma era pre-redes sociais e internet em banda larga, poucas pessoas no mundo tiveram suas vidas reviradas, devastadas e ridicularizadas como Monica Lewinsky. Pivô do escândalo que culminou no impeachment do presidente norte-americano Bill Clinton, retratado nesta temporada de American Crime Story, a ex-estagiária da Casa Branca foi motivo de chacota no mundo por causa do, até então, suposto caso extraconjugal com Clinton.

Depois de décadas de silêncio e pancadas de todos os lados, ela, enfim, resolveu contar a sua versão sobre o corrido e a série de traições que sofreu nesta terceira temporada que está com todos os dez episódios em cartaz na Star Plus.

American Crime Story: Impeachment
Crédito: Tina Thorpe/FX

Os pormenores do caso

Antes de mais nada é importante deixar algo bem claro. Embora o caso com Bill Clinton (Clive Owen) não seja o principal foco da produção, ele é tratado como abusador, tendo, inclusive, detalhes íntimos com Monica Lewinsky (Beanie Feldstein) revelados de maneira totalmente explícita. No entanto, a questão central de American Crime Story: Impeachment é a traição.

Como a ex-estagiária foi traída pelo ex-presidente, pelo FBI e demais autoridades norte-americanas e, principalmente, pela sua ex-amiga e confidente Linda Tripp (Sarah Paulson, irreconhecível pelas ombreiras, maquiagem e peruca), que gravou secretamente e, portanto, sem o seu consentimento, diversas conversas telefônicas onde Lewinsky detalhava a sua vida amorosa com Clinton.

Paralelo ao caso de Lewinsky, a série aborda a história da ex-funcionária pública Paula Jones (Annaleigh Ashford), que também teria sido abusada por Clinton, quando ele era governador do estado deArkansas.

Olhar feminino

Dessa forma, a série prioriza o olhar feminino da história. Tanto das vítimas de abuso de Clinton, como aquela que expôs o caso ao mundo com as fitas das gravações secretas. Mas o mais importante é dar voz a Lewinsky. A saber, ela é a produtora da série e supervisionou todos os passos da temporada, incluindo cenários, figurinos e, principalmente, os diálogos. Portanto, trata-se de sua visão sobre o caso que abalou a Casa Branca e, consequentemente, os Estados Unidos.

Lewinsky detalha sobre como conheceu o presidente; como foi o início do flerte entre eles; o caso em si; o afastamento de Clinton durante a campanha de reeleição; o fim do relacionamento e a explosão de sua vida pessoal. A ex-estagiária realmente acreditava viver um conto de fadas (não custa lembrar que ela tinha apenas 22 anos) e, diferente do que muitos afirmavam, ela realmente estava apaixonada e não era uma aproveitadora querendo algo em troca pelo seu silêncio.

Ao contrário, Lewinsky acabou se comprometendo justamente por ter negado qualquer envolvimento com Clinton diante de procuradores e um júri fechado e caiu em contradição apenas quando as gravações clandestinas caíram nas mãos das autoridades.

American Crime Story: Impeachment
Crédito: Divulgação/FX

Linda x Monica

E tudo isso por causa da punhalada que Linda deu nas costas de Monica. A história mostra que, apesar da culpa no cartório nos abusos sexuais e perjúrio, Clinton era, de fato, o alvo do partido republicano que o queria derrubar da presidência a qualquer custo. Qualquer gota de sangue envolvendo o seu nome atraia diversos tubarões esfomeados. E, em outras palavras, Linda, era um deles. Ressentida por ter perdido espaço na Casa Branca e jogada para um trabalho burocrático no Pentágono, ela acabou conhecendo Monica em seu novo emprego e, assim, viu na nova amiga a oportunidade de se vingar.

Desde o primeiro episódio fica claro que a princípio, para Lewinsky, a pior traição foi a cometida por Tripp. E não apenas por gravar as fitas; mas induzir cada conversa, oferecendo um ombro amigo para o desabafo, quando, na verdade, reunia material para atacar Clinton, mesmo que para isso fosse necessário atropelar a amiga sem dó.

O melhor é que tudo isso é amarrado com um roteiro muito bem feito, com algumas reviravoltas (embora seja um caso amplamente conhecido e dissecado) e descobertas bem interessantes.

American Crime Story: Impeachment
Crédito: Divulgação/FX

O casal Clinton

Vale também destacar a atuação do casal Clinton na produção. Owen está fisicamente muito parecido com Clinton e sua atuação é bem convincente como o ex-presidente dos Estados Unidos. Mas, embora tenha pouca participação, Edie Falco rouba diversos momentos da série interpretando a ex-primeira dama Hillary Clinton. Assim como fazia em A Família Soprano, no papel da matriarca Carmela Soprano.

American Crime Story: Impeachment acabou fazendo menos sucesso que as duas temporadas anteriores da série. Difícil saber qual o real motivo do público norte-americano não ter abraçado a ideia. Porque em se tratando de qualidade, ela mantém o alto nível dos “crimes” anteriores.

Onde assistir à série American Crime Story: Impeachment?

A saber, American Crime Story: Impeachment está disponível para assinantes da Star Plus.

Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Por fim, não deixe de acompanhar o UltraCast, o podcast do Ultraverso:

https://app.orelo.cc/uA26
https://spoti.fi/3t8giu7

 Trailer da série American Crime Story: Impeachment

American Crime Story: Impeachment (Star Plus): elenco da série

Sarah Paulson
Beanie Feldstein
Annaleigh Ashford
Margo Martindale
Edie Falco
Clive Owen

Ficha Técnica

Título original: American Crime Story: Impeachment
Criação: Sarah Burgess
Direção: Ryan Murphy, Michael Uppendahl, Laure de Clermont-Tonnerre, Rachel Morrison
Roteiro: Jeffrey Toobin, Sarah Burgess, Daniel Pearle, Halley Feiffer
Temporada: 3
Episódios: 10
Duração: 60 minutos
País: Estados Unidos
Gênero: drama, história, biografia
Ano: 2021
Classificação: 16 anos

Fabio Martins

Santista de Nascimento, flamenguista de coração, paulistano por opção. Jornalista, assessor de imprensa viciado em cinema, série, HQ, música, games e nerdices em geral.
4

Créditos Galáticos: 4

Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme